Podcasts

Programas disponíveis para download

Ordenar por : Nome | Data | Acessos | [ Ascendente ]

346 - A solidão do Chorão

Bom dia, boa tarde, boa noite. Tá sozinho ou tá acompanhado? Tá acompanhado, mas se sente sozinho? Que coisa, né? Neste programa, a partir da morte do Chorão, o vocalista da banda Charlie Brown Jr., vamos tratar dela, dessa velha senhora chamada solidão. Mas não queremos fazer um programa triste. Queremos falar a respeito de solidão de forma positiva. Será que dá? Na trilha sonora, Charlie Brow Jr com o Chorão, Marisa Monte com Gilberto Gil, El Efecto, Alceu Valença e Nando Reis. Apresentação de Luciano Pires.

353 - Maioridade Penal 1

Como era de se esperar, o programa BANDIDO BOM É BANDIDO... gerou muita polêmica. Além dos xingamentos esperados, que foram de reacionário a nazista, sobraram ainda lições de moral e aulas sobre maioridade penal e responsabilidade criminal. É sempre assim com os temas que dividem a sociedade. E como sempre fazemos com temas tão, digamos, complexos, vamos voltar ao assunto maioridade penal, neste e em outros programas. A trilha sonora é daquelas, com Sabotage, Marcelo D2 e Função Original. Apresentação de Luciano Pires.

248 - Educação, sempre ela

Bem vindo a mais um Café Brasil daqueles, no qual vamos discutir educação. Sempre ela, né? Pois é. E depois da discussão, o que acontece? Mais um pois é... Até quando vamos continuar discursando sobre o óbvio? Você está indignado ou indignada com a educação brasileira? E quando compara com a educação de outros países a indignação cresce? E vai fazer o que a respeito? Dar uma tuitada? É pouco, né? Na trilha sonora teremos Altamiro Carrilho, os Anjos do Inferno numa interpretação sensacional, Silvio Teles, Gedeão da Viola, Téo Azevedo, Maurício Pereira e o Turbilhão de Ritmos e o novo “hit” da internet: a professora potiguar Amanda Gurgel. Apresentação de Luciano Pires.

352 - Bandido bom é bandido...

E aí? Preocupado com a violência urbana? Assustado com os mais de 50 mil mortos por ano? Sem conseguir compreender a falta de capacidade de resolver o problema que nossas autoridades demonstram? Farto do nhém-nhém-nhém dos intelectuais que debatem enquanto o pau come aqui fora? Vamos nessa praia hoje. E se você ficar tentado a chamar este programa de reacionário, fique com uma frase de ninguém menos que o jornalista e escritor Nelson Rodrigues: “Sou reacionário sim. Reajo a tudo que não presta.” Na trilha sonora, João Bosco, Simone, Elza Soares, Sandra de Sá, Caetano Veloso com Jorge Mautner, João Donato e Negra Li com Helião. Apresentação de Luciano Pires.

351 - A arrogância segundo os medíocres

Você já se viu diante de uma pessoa arrogante? E você já foi considerado arrogante? Como é que você reage? Vamos tratar de arrogância neste programa, mas como sempre, trazendo um ponto de vista diferenciado. Queremos que você transforme a indignação diante da arrogância, numa oportunidade de aprender mais. Não é fácil, e às vezes precisamos nos policiar antes de rotular alguém como arrogante. Na trilha sonora temos Nelson Ayres, João Nogueira, Carequinha, Coro infantil do teatro municipal do Rio de Janeiro, Celso Fonseca e Nico Nicolaiewsky. Apresentação de Luciano Pires.

347 - Sobre caráter

O programa de hoje começa com uma frase de Abraham Lincoln: “Quase todos os homens são capazes de suportar adversidades, mas se quiser por à prova o caráter de um homem, dê-lhe poder.” Vamos  tratar de uma espécie ameaçada de extinção: o homem e a mulher de caráter. Lembra quando existiam muitos por aí? Pois sabe que talvez eles ainda sejam a maioria? Mas não dão audiência, sabe como é? É nessa praia que vamos navegar hoje. Na trilha sonora teremos Ivan Vilela, Gilberto Gil, O Teatro Mágico e o grupo Bendegó. Apresentação de Luciano Pires.

345 - Mamãe me ensinou

Quanta gente verdadeiramente famosa, que aparece nas manchetes de jornais você conhece e que teve impacto direto em sua vida? Provavelmente você dirá: ninguém. É assim mesmo, a maioria de nós está muito distante desses super heróis. Mas damos a eles tanta importância que acabamos esquecendo de quem realmente importa. É essa a levada de hoje. Na trilha sonora temos Agostinho dos Santos, Yamandu com Dominguinhos, Sá, Rodrix e Guarabyra, Paulinho da Viola, Marcio Greick, Zé Ramalho e eles... os Beatles.

275 - Bohemian Rhapsody

O programa da semana é diferente de tudo que já fizemos. É coisa de fã, totalmente dedicado a uma música: Bohemian Rhapsody da banda inglesa Queen, que é considerada um dos maiores rocks de todos os tempos, se é que pode ser chamada de rock. O programa foge completamente da temática do Café Brasil, mas TINHA que ser feito e foi uma curtição montá-lo, com cinco horas de gravação e edição, contra a hora e vinte dos programas tradicionais. Com um trabalho minucioso de edição do Lalá Moreira, vamos desmontar a música e falar sobre ela. Se você gosta de Bohemian Rhapsody, vai se emocionar... Na trilha sonora, Brian May, John Deacon, Roger Taylor e Freddie Mercury, do Queen, William Shatner, Jake Shimabukuro e a banda canadense The Braids. Apresentação de Luciano Pires.

354 - Maioridade Penal 2

Este programa também faz parte da série que discute a violência no Brasil, em especial aquela praticada pelos menores. Estamos refletindo sobre a questão da maioridade penal e provavelmente vamos deixar mais gente nervosa. O tema é polêmico, apaixonante e desperta as emoções, mas no final todos queremos o mesmo: uma sociedade mais justa e segura. Se você está contra ou a favor, concorda com o objetivo mas diverge dos métodos, participe, deixe sua opinião na área de comentários. Na trilha sonora, o grupo Garganta Profunda, Elza Soares, Cidinho e Doca e ... Noite Ilustrada. Apresentação de Luciano Pires.

350 - Sexo bom

Bom dia, boa tarde, boa noite! Hoje o bicho vai pegar... Para os ouvintes mais, digamos, conservadores, o programa vai ser uma porrada, ao lançar uma questão cabeluda (sem sacanagem): os fins justificam os meios? Bem, depende... Se você achar que os meios são imorais, talvez não. Mas e se o que é imoral para você for questão de sobrevivência para o outro? O programa traz a história de um empreendedor da indústria do sexo nos EUA e sua luta num grande projeto de ajuda humanitária. É surpreendente. Mas como o tema é sexo, a trilha sonora é quentíssima, com Riachão, Velhas Virgens, Ultraje a Rigor, Brylho, Raimundos, Pedra Letícia e até Sly and The Family Stone. Música explícitas, palavrões e baixarias à vontade. CUIDADO. Depois não diga que não avisamos. Apresentação de Luciano Pires.

300 - Stairway to Heaven

100...200...300! Esta é a edição número 300 do Podcast Café Brasil. São seis anos, 130 horas de conteúdo, cerca de 1500 músicas, mais de 4,5 milhões de downloads, putz! Tem que comemorar, não é? Então vamos com mais um programa épico, dedicado a um monumento do Rock: o petardo Stairway To Heaven do Led Zeppelin. Mais que uma música, STH faz parte da vida de muita gente e vamos curtir um pouco de suas histórias, detalhes e outras coisinhas mais. Na trilha, olha só: a banda Spirit, Jubing Kristianto, Stanley Jordan, Congo Natty, Rick Wakeman, Claudio Goldman com Sérgio Sá, Joe Edmonds, uma banda cover dos Doors e, é claro, o Led Zeppelin com Jimmy Page, John Bonham, John Paul Jones e Robert Plant. Apresentação feliz de Luciano Pires. Bem vindo aos próximos 300...

348 - O trem da história

Hoje vamos andar de trem! De trem mesmo, lembra? Ou você nunca andou? Não estou me referindo a esse trem que faz o transporte dentro das grandes cidades, que mais parece uma lata de sardinha sacolejando, mas aos trens que, tempos atrás, eram a grande alternativa – se não a única – de deslocamento entre cidades. Quem nunca andou, não sabe o que perdeu... E de quebra, ainda vai um aperitivo sobre a fascinante história da construção das estradas de ferro no Brasil. Na trilha sonora, Raul Seixas, Caetano com Maria Gadú, Demônios da Garoa, Diana Pequeno, Ricardo Herz, Egberto Gismonti e... Ozzy Osbourne, quem diria! Apresentação de Luciano Pires.

334 - Gosto não se discute?

Para começar o “pograma”, uma frase de Oscar Wilde: “Meu gosto é muito simples. Gosto do melhor de tudo...”.E aí? Eu gosto de coisas que você não gosta. Você gosta de coisas que eu não gosto. E será que dá pra discutir essa coisa chamada “gosto”? Essa é a ideia do programa de hoje: falar com gosto sobre discutir gosto. Na trilha sonora temos aquela festa de sempre: Altamiro Carrilho, Dudu Nobre, Billy Eckstine, Yamandu com Dominguinhos e...bem... o Belo. Fala verdade, tem pra todo gosto, né?  Apresentação de Luciano Pires.

336 - Ganância e ambição

Bom dia, boa tarde, boa noite. Você é ambicioso? Ou é ganancioso? Mas afinal, qual é a diferença? E ser ambicioso é ruim ou é bom? Bem, digamos que é necessário. É por aí que vamos nas reflexões do programa de hoje que, na primeira parte, trata de ambição e na segunda, da motivação para chegar lá. Ficou com cara de auto ajuda, mas isso não é necessariamente ruim. E na ambiciosa trilha sonora, Biá e Dino Franco, Oswaldinho do Acordeon, Sandra de Sá, Raul Seixas e ele... Fábio Júnior. Apresentação de Luciano Pires.

339 - Die gedanken sind frei

O programa da semana é uma tremenda viagem. Vai tratar da liberdade de pensamento e de sua prima, a liberdade de expressão. E para isso vamos recorrer a uma história verídica e impressionante, de alguém que teve coragem de enfrentar ninguém menos que Adolf Hitler, pagando um alto preço por isso e deixando uma lição para nós. E não por acaso esse programa vai ao ar logo após a recepção que alguns trogloditas fizeram à blogueira cubana Yoani Sánchez, que ousa pensar – e manifestar o pensamento - diferente deles. E isso é inaceitável. Na trilha, uma música só, que certamente emocionará quem tem ascendência alemã. Apresentação de Luciano Pires.

317 - É caro ser pobre

Como as coisas estão caras, não é? Mas você já saiu do Brasil? Já viu os preços das coisas lá fora? Se viu, aí é que você vai ficar louco. No Brasil as coisas não são caras, são estupidamente caras. Mas de onde é que vem essa loucura? A culpa é de quem? Você já ouviu falar em “lucro Brasil?”. Pois é... Essa é a discussão do programa desta semana. Na trilha sonora aquela festa de sempre: Marcio e Theo Werneck com o Caboclada, Gilberto e Gilmar, Moacyr Franco, Nicolas Krassik e os Cordestinos, e a banda Faichecleres. Ah! e o Leno... Apresentação de Luciano Pires.

311 - Maus Professores

Você é dos que acham que o mundo vai de mal a pior nas mãos de uma nova geração despreparada para os desafios morais da sociedade? Acha que no seu tempo é que era bom? Acha que vamos acabar com a humanidade? O programa de hoje refletirá sobre esse tema, a partir de um texto do escritor moçambicano Mia Couto. Na trilha sonora, Thedy Correa, Leopoldo Rassier, Zé Rodrix, Gilberto Gil e Roberto Sion. Apresentação de Luciano Pires.

349 - O Podbook

O programa de hoje é diferente de tudo que já fizemos. Vamos aproveitá-lo para apresentar a você um novo produto: o PODBOOK. Podbook é um texto produzido em arquivo de áudio e distribuído pela internet num formato que pode ser utilizável por tocadores de mp3. Podbooks não são audiobooks/audiolivros, que são arquivos integrais de audio, normalmente um livro tradicional, lidos por um locutor ou locutora e publicados em CD, aplicativos ou arquivos que podem ser baixados pela internet. O podbook é pensado para ser ouvido em capítulos. Conheça o conceito neste programa e de lambuja, leve de presente o primeiro capítulo do livro DIÁRIO DE UM LÍDER, de Luciano Pires, em podbook. Apresentação de Luciano Pires.

333 - Lidando com as críticas

Você é criticado ou critica? Ah, os dois? E é criticado e critica por que? Por algum fundamento objetivo ou subjetivo? Bem, vamos mais uma vez falar dela, da crítica, que é fundamental para nos orientar nas decisões do dia a dia. E neste programa trataremos especificamente de como receber as críticas e muitas vezes transformar o limão em limonada. Na trilha sonora teremos Herva Doce, 3 Na Bossa, Elizeth Cardoso, The who, The Coasters e Grand Funk Railroad, aquelas coisas que só no Café Brasil, né? Apresentação de Luciano Pires.

341 - Pancadão é cultura?

A gente vive ouvindo e repetindo, repetindo, repetindo: é preciso abrir a cabeça para a cultura! O consumo de bens culturais é imprescindível para quem quer crescer. E o governo acaba de aprovar a criação do Vale-Cultura. Será que agora vai? Mas o que é cultura? Vale tudo, ou deve haver uma seleção entre a alta cultura e a baixa cultura? Aliás, essa diferenciação entre “alta e “baixa” existe mesmo? Vamos nessa praia hoje, num programa com uma trilha sonora à altura: Fred Menendez, Da Guedes, Divina Caffé, Altamiro Carrilho, Walter Franco e para alegria da Ciça, Latino com André e Adriano. Apresentação de Luciano Pires.

335 - Segundas intenções

Bom dia, boa tarde, boa noite... De quando em quando um e-mail de ouvinte inspira um programa. Hoje é um desses. Mas não é daqueles que gostamos de fazer. Talvez ao ouvir este programa você se pergunte: “Pô, mas porque perder tempo com um assunto como esse?”. Bem, acreditamos que existe uma função pedagógica no tipo de discussão-manifesto que faremos a partir de uma crítica enviada por um ouvinte, agora ex-ouvinte por escolha própria. Na trilha sonora temos o Comunidade Azougue, os inacreditáveis Irmãos Kurimori, Maria Creusa e Edvaldo Santana. Apresentação de Luciano Pires.

310 - João Brasileiro Médio

O programa da semana nasceu de uma carta remetida por um personagem criado por um ouvinte: João Brasileiro Médio, um sujeito que ODEIA o Café Brasil. Muito legal! Vamos aproveitar o embalo para trazer um pouco de filosofia ao Café, usando Platão e seu Mito da Caverna. Mas se você for um João Brasileiro Médio, não perca seu tempo viu? Tem coisa mais interessante na tv. Na trilha sonora temos uma festa com Quinteto Violado, Vanusa, Conrado Paulino, Paulinho Nogueira e Titãs. Apresentação de Luciano Pires.

286 - A fantástica fábrica de estupidez

Começando com uma proposta agressiva de substituir a medição do IDH - Índice de Desenvolvimento Humano, pelo IDEH - Índice de Desenvolvimento da Estupidez Humana, o programa de hoje vai se valer de alguns textos que aparentemente tratam de assuntos diferentes, mas que no fundo são a mesma coisa: a fábrica de estupidez na qual estamos nos transformando. Seja pela incapacidade de apreciar os fatos de forma distanciada, pelas patrulhas ideológicas ou pela preguiça de buscar o ótimo, estamos a caminho do emburrecimento total. Só a trilha sonora mesmo pra trazer alguma esperança: João Donato com Paulo Moura, Maurício Pereira e o Turbilhão de Ritmos, Almirante, Maestro Cipó, Ricardo Vignini com Zé Helder e Cássia Eller mandando uma surpresa daquelas. Apresentação de Luciano Pires.

328 - O efeito Mozart

Bom dia, boa tarde, boa noite. Você sabia que a música tem certas propriedades e poderes que podem aguçar nossa mente e transformar nossa alma? Acho que sim, não é? Mas sabe que a música provoca efeitos físicos também? Quando ritmo, melodia e harmonia estão organizados em uma bela forma, mente, corpo, espírito e emoções se harmonizam e a música pode até mesmo...curar! Bem vindo a um Café Brasil muito musical! A trilha sonora maravilhosa é de Wolfgang Amadeus Mozart. Mas com surpresinhas. Apresentação de Luciano Pires.

343 - A escala de Allport

Bom dia. Boa tarde, boa noite. Em outubro de 2011 fizemos uns programas tratando do tema “tolerância”. De lá para cá muita coisa aconteceu e o tema merece mais uma olhada. Parece que estamos piorando rapidamente nossos níveis de intolerância, mas o problema é que cresce a intolerância seletiva, aquela que é usada como ferramenta de manobra na direção de projetos de poder. Um tipo de intolerância que serve a certos objetivos... Bem, vamos nessa tocada hoje. Na trilha sonora, Luiz Melodia, Tino Augusto, A Trombonada, Buena Vista Social Club e Omara Portuondo. Ah sim e Chico César. Apresentação de Luciano Pires.

337 - Oração da maçaneta

Como acontece todo início de ano, o Brasil acordou num dia de janeiro com uma tragédia. Um incêndio numa boate em Santa Maria, cidade no interior do Rio Grande do Sul, com um saldo incompreensível de 237 mortos, número que ainda pode subir. É difícil escrever sobre uma tragédia dessas dimensões, mas fizemos questão de preparar um programa a respeito. É o nosso jeito de assimilar a tragédia, de obter um pouco de paz no coração e de homenagear a todos que foram vitimados, direta ou indiretamente, pelo fogo de Santa Maria. Na trilha sonora, Rubi, Roberta Miranda, Leandro Kasan e Legião Urbana. Apresentação de Luciano Pires.

344 - Quase

Este programa foi gravado numa semana especialmente triste para os podcasters brasileiros, quando perdemos um amigo querido, levado por um infarto fulminante. Foi uma daquelas notícias que pega a gente de surpresa, que deixa a gente sem saber o que pensar e vai, aos poucos, criando um gosto estranho na boca e uma pergunta insistente: por quê? Mas mais que isso, nos coloca mais uma vez diante do “quase”. É sobre o “quase” que este programa tratará, como uma homenagem a um amigo que se foi, o Lucas Amura. Na trilha sonora, Luiz Tatit, Yamandu Costa com Dominguinhos, Luhli, o Pessoal do Ceará e os Secos e Molhados. Apresentação de Luciano Pires.

332 - Ovelha negra

Hoje vamos tratar de motivação, inspirados por um email do ouvinte Felipe Luca. Mais que isso, vamos tratar de gente que consegue motivar os outros, que consegue fazer a diferença, que não se importa em ser diferente da média. Tem gente que acha que isso é difícil, mas muitas vezes basta uma palavrinha, um gesto, um exemplo de atitude para abrir diante do outro um universo de escolhas. Vamos nessa linha hoje, com Pato Fu, El Efecto, Moacir Santos, Supercordas, Rita Lee e o sócio do Café Brasil, Gilberto Gil na trilha sonora. Apresentação de Luciano Pires.

338 - Entrevista o palhaço

Existe uma frase atribuída a Paulo Coelho que diz que quando você faz alguma coisa com gosto, com amor, o universo conspira a seu favor. E é impressionante como isso é verdade. No dia em que gravamos o podcast SEGUNDAS INTENÇÕES, recebemos a visita de um ouvinte, e ao conversar com ele, descobrimos uma história que tinha tudo a ver com o assunto daquele programa. Não deu outra. O programa de hoje é um bate-papo com o ouvinte, sobre fazer o que a gente ama, ser remunerado por isso e ser mal compreendido pelas pessoas. Na trilha sonora temos Egberto Gismonti, Carequinha com Altamiro Carrilho e Antônio Nóbrega. Apresentação de Luciano Pires.

308 - Espelho

O programa de hoje é daqueles que trata do umbigo e foi inspirado por uma provocação de um ouvinte. Vamos falar de crítica. É muito bom fazer programas assim, eles fazem o cérebro da gente girar em alta rotação, sabe? Pra começar, vamos com uma frase de ninguém menos que Santo Agostinho: “Não é tanto o que fazemos, mas o motivo pelo qual fazemos que determina a bondade ou a malícia.” Na trilha sonora, Aderbal Duarte, João Nogueira com Paulo César Pinheiro, Encomendadeiras de Almas de Correntina, Bezerra da Silva, Astrud Gilberto e até George Michael. Apresentação de Luciano Pires.

301 - Eu nunca te amei, idiota

Você já ouviu alguém dizer que os idiotas nunca sofrem, pois não tem capacidade de perceber certos problemas que atormentam quem tem dois neurônios? Pois é, parece que muita gente concorda com isso e já fez a opção pela idiotização. Estamos sendo invadidos por uma horda de idiotas! É sobre isso que o incômodo programa de hoje tratará, mostrando que o problema é muito antigo e que todos somos idiotas em alguma coisa. Inclusive você. Na trilha sonora, Nikolas Krassik e os Cordestinos, Ana Carolina, Os Diagonais, Tim Maia, Raul de Barros e o delicioso Sex Beatles! Apresentação de Luciano Pires.

340 - Diário de um Dekassegui

Hoje faremos um programa em homenagem a uma turma muito especial, de brasileiros que estão do outro lado do mundo, os dekasseguis. E, de certa forma, todos os brasileiros que estão trabalhando fora do pais. Muitos escutam o Café Brasil pra matar um pouco das saudades do Brasil, e escrevem pra gente! Então nada melhor que um programa pra eles, não é? Na trilha sonora Os Incríveis, Hermanos Irmãos, Tsubasa Imamura, Andrea Amorim e Zé Fidélis. Apresentação de Luciano Pires Sam.

302 - A TV e a felicidade

Qual é a importância da televisão na sua vida? Você assiste muito ou pouco? Usa-a como instrumento de informação ou entretenimento? Ah, os dois? O quê, não assiste? Bem, tem uns 100, 150 milhões aí que assistem, o que significa que você pode até ignorá-la, mas não escapará de sua influência. Na trilha sonora, a festa de sempre com Titãs, Nico Nicolaiewiski, Tangos e Tragédias, Antonio Adolfo e o divino Divina Caffé. Apresentação de Luciano Pires.

314 - Maluco beleza

O programa da semana continua a tratar daqueles loucos essenciais que mudam o mundo, sabe como é? E caímos na tentação de falar de um maluco que foi genial. Foi louco. Foi trágico. Foi humor. Foi irreverência. Foi excessivo... tudo aquilo que faz falta neste país infestado de pocotós.  É claro que estamos falando de Raul Seixas. E ele tomou conta do programa. Na trilha sonora, Rita Lee, Sérgio Sampaio e Raul Seixas, é claro. Apresentação de Luciano Pires.

305 - Diário de um líder

O programa da semana faz parte do processo de lançamento do livro DIÁRIO DE UM LÍDER, e por isso aborda o tema liderança, partindo da definição de que “liderança é a habilidade de inspirar e provocar as pessoas a fazer acontecer”. Num mundo onde todos falam de liderança, estudam liderança e copiam liderança, mas pra onde a gente olha o que falta é liderança, algo deve estar errado! Mas antes disso tem uns pingos nos is sobre a questão do aquecimento global, que pra falar a verdade já encheu o saco... Na trilha sonora, Marlui Miranda, Luiz Gonzaga, Karnak, Carlos Gonzaga e a banda Black Rio. Apresentação de Luciano Pires.

342 - Ainda a cultura

E aí? Tá convencido de que pancadão é cultura? Bem, você não precisa gostar dele, mas que é cultura é... Cultura é o jeito de vida de cada grupo de indivíduos. É aquilo que os une, que possibilita que se adaptem, sobrevivam, vivam juntos em harmonia. Pois hoje vamos continuar nessa praia, falando de cultura outra vez, tentando não fazer julgamentos de valor. E caprichamos na salada musical: Juliana D'Agostini e Projota, Daniel de Oliveira, a dupla Jaysselee Cover, Chitãozinho e Xororó com João Paulo e Daniel e... Hebe Camargo! Apresentação de Luciano Pires.

313 - Certos Malucos

Este é o primeiro programa de uma dobradinha que vai tratar de algumas pessoas diferentes, gente que surge para, a seu modo, causar um impacto na sociedade e por isso é chamada de maluca. Vamos falar de algumas pessoas muito especiais e diferentes, que quase sempre passam despercebidas, mas que exercem algum tipo de influência nas pessoas que as admiram. Por coincidência, os casos citados neste programa são de personagens que já estão mortos, mas você encontra gente assim muito viva por aí.  Na trilha sonora teremos o palhaço Arrelia, Secos e Molhados, Rita Lee, Egberto Gismonti, Luis Nassif e sua Roda de Choro e Marisa Monte.

326 - A música está ficando ruim?

Nunca se fez tanta música ruim como se faz hoje em dia, não é? É. Mas também nunca se fez tanta música boa como se faz hoje em dia, ué! É tudo uma questão de respeitar seus ouvidos e sua inteligência, procurando coisas boas para ouvir. Vamos tratar disso no programa de hoje, que na trilha sonora vai mostrar – e com generosidade de tempo – gente ótima que você talvez nunca tenha ouvido, como Dr. Raiz, Kiko Perrone, Beto Kaiser, Chico Pessoa e Rodrigo Delage, além de Yamandu Costa com Dominguinhos, Tulipa Ruiz, Fabiana Cozza e Rappin Hood. Apresentação de Luciano Pires.

312 - Por que não?

O programa da semana nasceu da reação de ouvintes à leitura de emails de um programa anterior, quando Luciano Pires manifestou que a discussão sobre mudanças climáticas havia se transformado numa questão de fé. Essa afirmação gerou uma série de manifestações de ouvintes que são muito ricas e merecem ser discutidas aqui. Não sei se vamos esclarecer ou enrolar ainda mais as coisas, mas a discussão sempre vale o debate. Isto ainda vai dar muito pano pra manga... Na trilha sonora, Jô Nunes, Os Mulheres Negras, As Cilibrinas do Éden e Hélio Ziskind. Apresentação de Luciano Pires.

316 - Loucos, sonâmbulos e descrentes

Olha em volta...tem alguém parecido com você? Esse seu cabelo parece com o de alguém? Seu sapato tá na moda? Você fala de um jeito que parece o de outras pessoas? Tá imitando alguém é? Pois é... é sobre esse assunto que vamos reinar hoje: imitação. Talvez o programa sirva pra você entender porque é que algumas coisas acontecem do jeito que acontecem. Na trilha sonora temos Pixinguinha, Batatinha, Edvaldo Santana, Grupo Ácaba, Hamilton de Holanda com Fernando César e Sarah Vaughn! Apresentação de Luciano Pires.

287 - Pinxado no muro

De tempos em tempos a gente dá uma parada, faz uma espécie de introspecção e monta um programa que fica sendo um tipo de manifesto, que traga à tona aquilo que nos move, as raízes do Café Brasil. Tem muita gente que começou a ouvir o programa há pouco tempo e não sabe direito qual é a nossa praia. Então hoje vamos partir para mais uma dessas, inspirados por uma carta de uma ouvinte que tem 12 anos de idade e um pai pra lá de especial. Na trilha sonora, Enubio Queiroz, um Cauby Peixoto de arrasar, Rhaissa Bittar, Antônio Nóbrega, um Alceu Valença de emocionar e o grupo Noite Clara. Apresentação de Luciano Pires.

315 - Loki

Você já foi chamado de maluco? Conhece alguém que é maluco? O que é que define uma pessoa maluca? É claro, não estamos nos referindo ao maluco clínico, o sujeito que tem problemas mentais e que tem que ser tratado, mas àquelas pessoas que não se comportam do jeito que a gente espera, e que por isso achamos que são esquisitas. Este é mais um programa da série que fala sobre aquela loucura necessária. Na trilha sonora o grupo Homem do Brasil, Jorge Mautner, Arnaldo Baptista, Sérgio Sampaio, Raul Seixas e Jô Soares, Mário Sève com Marcelo Fagerlande e Lindomar Castilho, que tal? Apresentação de Luciano Pires.

298 - Esfriando o aquecimento global

O programa da semana é mais um “daqueles”... Vamos mais uma vez tratar da questão do aquecimento – que depois virou “mudança climática” – global. Mais uma vez nadamos contra a corrente com base num fato novo recente: um dos profetas do fim da humanidade por cozimento, mudou de idéia e está dizendo que a coisa não é bem assim... Quanto tempo ainda vamos ter que aturar a certeza com que as pessoas distribuem suas incertezas? Isso deve dar prejuízo, pô! Na trilha sonora  Túlio Piva, Mauricio Pereira com o Turbilhão de Ritmos, Wilson Simoninha, a Turma da Pilantragem e Tonico e Tinoco. Apresentação de Luciano Pires.

307 - O olheiro

O programa da semana é um especial com uma hora e quarenta minutos. É uma gostosa conversa com Pena Schmidt, que está à frente do Auditório Ibirapuera e tem uma rica história como produtor de 50 discos e coordenador técnico de grandes eventos como Rock In Rio e Free Jazz Festival entre outros. Pena nos leva numa viagem por alguns momentos importantes da história da música no Brasil, tratando do surgimento de alguns grupos importantes, de censura, da formação do repertório musical e do Auditório Ibirapuera. Na trilha sonora, mais de 20 artistas, de Mutantes a Jimi Hendrix, de Secos e Molhados a Peter Tosh. Uma festa! Apresentação de Luciano Pires.

293 - Ironia

Estudos indicam que 80% das pessoas não tem capacidade para entender ironiaS, o que cria desastres de comunicação impossíveis de serem corrigidos. Aqui no Café Brasil não é diferente. A cada vez que usamos a ironia somos bombardeados por comentários de gente indignada (ou agradecida) com algo que não foi dito, com uma ironia. Pois vamos tratar é dela mesma: a ironia e suas várias roupagens como o sarcasmo e o asteísmo. Na trilha sonora temos a ironia de Ney Matogrosso, Teodoro e Sampaio, Elba Ramalho e...Chico Buarque. Apresentação de Luciano Pires.

292 - Agora é tarde

Você lida bem com o tempo? É, o tempo, essa coisa que a gente sabe que existe mas não vê, não entende, não guarda nem economiza? Quem ouve o Café Brasil sabe que sempre dizemos que tempo é vida. Para nós é impossível falar de tempo sem falar da vida. Quem passa o tempo, passa a vida. E no meio desse passa-passa, às vezes deixamos passar a hora exata. É sobre isso que o programa de hoje viaja. Na trilha sonora Caetano Veloso, Luiz Macedo e Renato Lemos, Hermanos Irmãos, Fred Menendez, Zeca Baleiro com Raimundo Fagner, Jake Shimabukuro e Rildo Hora. Só aqui, né? Apresentação de Luciano Pires.

329 - O fim do Podcast Café Brasil

Há tempo de nascer e tempo de morrer, tempo de plantar e tempo de arrancar o que se plantou, tempo de matar e tempo de curar,  tempo de derribar e tempo de edificar, tempo de chorar e tempo de rir, tempo de prantear e tempo de saltar de alegria, tempo de espalhar pedras e tempo de ajuntar pedras, tempo de abraçar e tempo de afastar-se de abraçar, tempo de buscar e tempo de perder, tempo de guardar e tempo de deitar fora, tempo de rasgar e tempo de coser, tempo de estar calado e tempo de falar, tempo de amar e tempo de aborrecer, tempo de guerra e tempo de paz. Tudo tem o seu tempo, até mesmo quando o tempo termina! É este o tema deste último programa. Na trilha sonora, Barry McGuire, Tommy Standen, Edson Cordeiro, Elza Soares, Silvinho, Ney Matogrosso e.... Bruno e Marrone! Apresentação de Luciano Pires.

304 - Arqueologia musical

Você já ouviu falar em “arqueologia musical”? Pois é, é mais uma daquelas loucuras do Café brasil. Às vezes mergulhamos numas pesquisas históricas que tem como objetivo apenas matar a curiosidade, mas esses mergulhos são exercícios de prazer, inestimáveis. E às vezes podem dar samba, como o programa de hoje onde praticar a tal arqueologia musical buscando as raízes de duas músicas. Na trilha sonora Solomon Linda com o Evening Birds, Pete Seeger, The Weavers, Mahotella Queens, The Tokens, The Rokets, Bob Lind, Miriam Makeba, REM, Ladysmith Black Mambazo com The Mint Juleps e Os Caçulas! Uma viagem. Apresentação de Luciano Pires.

309 - Tiros em Aurora

O programa da semana é sério, pois trata de mais um assassinato em massa, desta vez na cidade de Aurora nos Estados Unidos. O que levará uma pessoa a planejar e executar um plano tão terrível? Será loucura? Será pressão social? Será falha na educação. Vamos falar do assunto com base em alguns estudos realizados nos Estados Unidos que apresentam o perfil de um assassino em massa. Na trilha sonora, Duofel, Luiz Bonfá, Grupo Flor de Abacate, Cristina Cascardo e Raimundo Fagner. Apresentação de Luciano Pires.

303 - Ordeira anarquia

E aí, você também acha que o governo é um mal necessário? Necessário até onde? Até que ponto você acha que devemos deixar o governo interferir em nossas vidas? O programa de hoje traz um texto do jornalista Jeffey Tucker que deixará muita gente – especialmente os ideologicamente estressados - irritada, mas nos ajudará a refletir a respeito. Na trilha sonora, baseada no Samba do Avião de Tom Jobim, Hamilton de Holanda, Lisa Ono, um inacreditável Armandinho e João Nogueira. Apresentação de Luciano Pires.

Página 1 de 6

O Podcast Café Brasil

É um programa em áudio distribuído pela internet e que une reflexões sobre temas provocativos e atuais ao melhor da Música Popular Brasileira. Entretenimento, cultura, cidadania e, acima de tudo, PROVOCAÇÃO.

VOCÊ ESTÁ EM: Downloads Podcasts